Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Dez milhões de pessoas fugiram de suas casas na Ucrânia, afirma a ONU
Genebra – Dez milhões de ucranianos tiveram que deixar suas casas devido à guerra “devastadora” entre Rússia e Ucrânia, declarou o alto comissário da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Refugiados, Filippo Grandi, neste domingo, 20. O número equivale a um quarto da população ucraniana.
“A guerra na Ucrânia é tão devastadora que 10 milhões de pessoas fugiram, deslocadas internamente ou refugiadas no exterior”, declarou Grandi no Twitter.
“Entre as responsabilidades daqueles que fazem a guerra, em todo o mundo, está o sofrimento infligido aos civis que são forçados a fugir de suas casas”, acrescentou.
A Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) informou neste domingo que 3.389.044 ucranianos deixaram o país desde o início da invasão russa, em 24 de fevereiro, e que outros 60.352 seguiram o caminho do êxodo.
Cerca de 90% dos que fugiram são mulheres e crianças. Os homens com entre 18 e 60 anos podem ser convocados para servir no Exército e não podem deixar o país.
Por sua vez, o Unicef, a agência das Nações Unidas para as crianças, declarou que mais de 1,5 milhão de crianças estão entre os que fugiram para o exterior e alertou que esse grupo sofre riscos “reais e crescentes” de tráfico e exploração de seres humanos.
A Organização Internacional para as Migrações (OIM) da ONU também informou que, na quarta-feira, 162.000 cidadãos de países terceiros fugiram da Ucrânia para Estados vizinhos.
Outros milhões de pessoas deixaram suas casas, mas permanecem dentro das fronteiras da Ucrânia. De acordo com agências da ONU e agências relacionadas, cerca de 6,48 milhões de pessoas estão deslocadas internamente na Ucrânia, após uma investigação da OIM.
O ACNUR havia estimado inicialmente que até quatro milhões de pessoas poderiam deixar a Ucrânia. Antes do conflito, o país tinha uma população de 37 milhões de pessoas nas áreas sob controle do governo, excluindo a Crimeia, anexada pela Rússia, e as áreas separatistas pró-Rússia no leste do país.

Estimativa inclui deslocamentos dentro do país e para o exterior

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy