Portal Jornal

Seu portal de notícias!
1984: como uma das maiores obras da ficção matou George Orwell

Publicado em 1949 por George Orwell, 1984 tornou-se um livro atemporal e uma consagração da arte moderna, descrevendo, em forma de crítica social, contextos de alienação social e vigilância. Além de ter elevado o patamar do autor, o texto também absorveu todas as suas forças, exigindo que o britânico se esforçasse acima de seu limite e encontrasse a morte após um período de escrita obsessiva.

Colaborador do Observer, de seu colega David Astor, desde 1942, George Orwell se destacou como revisor de livros e correspondente, beneficiando-se de uma carreira voltada à escrita para dar início ao célebre A Revolução dos Bichos, de agosto de 1945. À medida que a Segunda Guerra Mundial chegava ao fim, o autor encontrava novas inspirações na relação entre moralidade e linguagem, conferindo fortes influências na atmosfera de terror londrina e em sua própria vida familiar.

Leia mais…

Publicado em 1949 por George Orwell, 1984 tornou-se um livro atemporal e uma consagração da arte moderna, descrevendo, em forma de crítica social, contextos de alienação social e vigilância. Além de ter elevado o patamar do autor, o texto também absorveu todas as suas forças, exigindo que o britânico se esforçasse acima de seu limite e encontrasse a morte após um período de escrita obsessiva.Colaborador do Observer, de seu colega David Astor, desde 1942, George Orwell se destacou como revisor de livros e correspondente, beneficiando-se de uma carreira voltada à escrita para dar início ao célebre A Revolução dos Bichos, de agosto de 1945. À medida que a Segunda Guerra Mundial chegava ao fim, o autor encontrava novas inspirações na relação entre moralidade e linguagem, conferindo fortes influências na atmosfera de terror londrina e em sua própria vida familiar.Leia mais…

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy