Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Zelensky afirma ter convidado Macron à Ucrânia para que veja por si mesmo o ‘genocídio’
O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky disse ter convidado o presidente da França, Emmanuel Macron, para visitar a Ucrânia e ver por si mesmo o “genocídio” que as forças russas estão cometendo. O termo utilizado por Zelensky ainda não foi dito em nenhum momento por seu colega francês.

“Sobre Emmanuel, falei com ele”, disse o presidente ucraniano em entrevista ao canal americano CNN na sexta-feira e transmitido neste domingo (17).

“Acho que ele quer garantir que a Rússia se engaje em um diálogo”, opinou, para explicar a recusa do líder francês em denunciar um “genocídio” das tropas russas invadindo a Ucrânia, ao contrário da posição do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

O presidente ucraniano inicialmente considerou essa recusa “muito dolorosa” na quarta-feira.

“Eu disse a ele que queria que ele entendesse que isso não é uma guerra, nada mais é do que genocídio. Eu o convidei para vir quando tiver uma chance”, disse Zelensky à CNN. “Ele virá e verá, e tenho certeza de que entenderá”, acrescentou.

Macron, em plena campanha para sua reeleição nas eleições presidenciais do próximo domingo na França, explicou na quinta-feira que a palavra “genocídio” deve, em sua opinião, ser “qualificada por advogados, não por políticos” e que “escaladas verbais” não ajudam a Ucrânia.

Em sua entrevista transmitida neste domingo, o presidente ucraniano também expressou seu desejo de ser visitado por Biden, que esta semana declarou que as forças russas estavam cometendo “genocídio”.

“Acho que ele virá… mas a decisão depende dele, claro, depende da situação de segurança”, disse ele. “Mas acho que ele é o governante dos Estados Unidos e é por isso que ele deveria vir e ver”, explicou.

O governo dos Estados Unidos está considerando enviar um enviado a Kiev, mas a Casa Branca descartou por enquanto a viagem do próprio presidente, uma viagem que seria de alto risco em meio ao conflito.

Termo utilizado pelo presidente ucraniano ainda não foi dito em nenhum momento por seu colega francês

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy