Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Vaticano promete fortalecer luta contra a pedofilia no Hemisfério Sul
Vaticano – A Igreja Católica deve multiplicar os esforços para recuperar o atraso na luta contra a pedofilia dentro do clero no Hemisfério Sul, afirmou nesta sexta-feira, 28, Andrew Small, secretário da Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores e integrante de uma comissão consultiva do Vaticano.
Existe uma “disparidade no treinamento e prevenção do abuso sexual infantil entre o Hemisfério Norte e o Hemisfério Sul”, disse Small.
O escândalo dos abusos sexuais cometidos contra menores eclodiu na década de 80, com uma avalanche de denúncias contra padres e sacerdotes em todo o mundo, da Austrália ao Chile, passando pela França e Estados Unidos.
O Papa Francisco insistiu que a Igreja adotaria uma postura de “tolerância zero” ante a este crime, mas parece que vários países ainda não tomaram medidas concretas.
É “urgente… corrigir a enorme desigualdade de serviços de proteção entre o Norte e o Sul” do globo, escreve Small em um artigo publicado nesta sexta-feira no jornal do Vaticano ‘L’Osservatore Romano’.
O padre britânico foi nomeado pelo pontífice no ano passado para dirigir esta comissão mista que duplicou sua equipe em setembro, passando de dez para 20 especialistas. Umas de suas tarefas consiste em vigiar a aplicação das diretrizes relativas à formação de novos padres e à denúncia dos casos, indicou.
“Embora quase todas as 114 conferências episcopais do mundo tenham elaborado e apresentado um conjunto de orientações, resta a questão importante da sua eficácia e da sua verificação, dois elementos essenciais quando se trata da proteção das crianças”, revelou.
A comissão também se encarregou de escrever um relatório anual para avaliar o progresso em matéria de proteção de menores na Igreja, mas não será publicado antes de 2024, disse Small a jornalistas na sexta.
Deve determinar também até que ponto as vítimas de violência cometidas por membros do clero são atendidas e verificar se os países e dioceses implementaram diretrizes de proteção eficazes.

O Papa Francisco defende a postura de ‘tolerância zero’ ao crime de abuso sexual de menores no clero

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy