Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Um tribunal todo formado por calvos em West Shire, na Inglaterra, decidiu que chamar homem de “careca” é um assédio sexual comparável a comentar sobre os seios de uma mulher. A decisão foi tomada após o julgamento de uma ação trabalhista movida por Tony Finn, que sofre de calvície, contra a antiga empresa.

O homem alegou que foi vítima de assédio sexual ao ser chamado de “careca de merda” pelo seu ex-supervisor, Jamie King, na British Bung Company. Os juízes, todos homens calvos, lamentaram sua própria falta de cabelo e decidiram a favor de Tony.

“É muito mais provável que uma pessoa que recebe um comentário sobre os seios seja uma mulher”, disse o juiz Jonathan Brain na sentença, de acordo com o Daily Mail. “Assim também, é muito mais provável que uma pessoa que recebe uma observação como a feita pelo Sr. King seja do sexo masculino”, completou Brain.

Os magistrados consideraram que a atitude do supervisor da empresa “foi uma violação da dignidade do reclamante, criou um ambiente intimidador para ele, foi feito para esse propósito, e está relacionado com o sexo do requerente”, completa a decisão”.

Colegiado considerou que chamar homem de careca é equivalente a falar sobre seios de mulheres

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy