Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Rússia acusa Ocidente de pressionar Irã por questão de drones na Ucrânia
O ministério das Relações Exteriores da Rússia disse nesta quinta-feira, 20, que o Ocidente busca “pressionar” o Irã com acusações de que Moscou usa drones feitos por Teerã na Ucrânia, o que Rússia e Irã negam.

“Tudo o que é feito hoje está subordinado a um objetivo: pressionar este país. E para isso Washington mobiliza países da Otan e da UE para apoiar sua posição. É evidente”, disse a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, em entrevista coletiva.

Ela também chamou as alegações de que a Rússia está usando drones iranianos para sua ofensiva na Ucrânia de “conclusões infundadas”.

No início do dia, os Estados-membros da UE concordaram com sanções que entram em vigor na quinta-feira contra três indivíduos, bem como uma entidade acusada de fornecer à Rússia drones iranianos usados na Ucrânia, anunciou a presidência tcheca da UE.

De acordo com uma lista de sanções vista pela agência AFP antes de sua adoção, as sanções visam a empresa iraniana Shahed Aviation Industries, ligada à poderosa Guarda Revolucionária, e três oficiais militares, incluindo o general Mohamed Hosein Bagheri, chefe de Estado-Maior das Forças Armadas iranianas.

O chefe da diplomacia ucraniana, Dmitro Kuleba, saudou no Twitter a resposta “rápida” da União Europeia para impor essas sanções. O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia pediu na segunda-feira,16, mais sanções contra o Irã após vários ataques atribuídos a drones kamikaze fabricados pelo Irã.

A força aérea ucraniana afirmou na quarta-feira ter destruído 223 drones iranianos desde meados de setembro. Na ONU, Rússia e Irã negaram categoricamente na quarta-feira, 19, quaisquer entregas de drones armados por Teerã a Moscou, enquanto a UE anunciou ao mesmo tempo que reuniu “evidências” que mostram que as forças russas usam essas armas iranianas na Ucrânia.

Porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, considera as alegações feitas pela Otan e UE ‘conclusões infundadas’

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy