Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Perdida no rio Sena, baleia segue debilitada e à espera de resgate na França
Paris – A baleia beluga que se encontra desde terça-feira passada no rio Sena, em Paris, na França, está estável, mas segue debilitada, informou a ONG de defesa dos oceanos Sea Shepherd. Espécie protegida de cetáceos que vive habitualmente em águas frias, o mamífero tem raramente aparece em em rios. Perdida desde sexta-feira, ela permanece entre duas eclusas cerca de 70 quilômetros ao norte da capital francesa.
“Não houve piora em seu estado. Está desperta, mas continua sem se alimentar”, indicou à AFP a presidente da Sea Shepherd France, Lamya Essemlali.
Nesta segunda-feira é esperada a chegada a Eure de uma equipe do Marineland de Antibes (Alpes Marítimos), o maior zoológico marinho da Europa. Entre as opções de resgate está a retirada ou abertura da eclusa com a esperança de que a baleia retorne ao Canal da Mancha.
“As operações são realizadas desde o início à distância. Avançamos passo a passo. Não há uma solução ideal, é preciso pesar os prós e contras, analisar vantagens e desvantagens” de cada possível solução, declarou à AFP Isabelle Brasseur, diretora de educação, pesquisa e conservação do Marineland.
Várias tentativas de alimentar o animal, “muito magro”, segundo as autoridades, não tiveram sucesso, reduzindo a cada dia suas possibilidades de sobrevivência. Além disso, uma permanência prolongada nas águas da eclusa, quente e parada em relação a seu meio aquático habitual, é prejudicial para seu estado de saúde.
Segundo o Observatório Pelagis, especializado em mamíferos marinhos, a população de belugas mais próxima vive nos arredores do arquipélago de Svalbard, ao norte da Noruega, a 3 mil quilômetros do Sena.
 

Equipe do maior zoológico da Europa é aguardada nesta terça-feira para mais uma tentativa de resgate do mamífero

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy