Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Os favoritos para substituir Boris Johnson como primeiro-ministro
A campanha para a sucessão do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, está em aberto. A seguir os principais candidatos na disputa por Downing Street.

– Rishi Sunak

O ex-ministro das Finanças Rishi Sunak, o primeiro hindu a ocupar o cargo, foi o primeiro peso pesado a entrar na disputa.

Ele está entre os favoritos para suceder Johnson. Sunak havia perdido espaço após uma série de escândalos, que giravam em torno do status fiscal vantajoso de sua esposa bilionária indiana.

Ex-analista do banco Goldman Sachs e funcionário de um fundo especulativo, casado com a filha de um magnata indiano, Sunak, cujos avós emigraram do norte da Índia para o Reino Unido na década de 1960, acumulou uma fortuna pessoal substancial antes de se tornar um deputado em 2015.

Defensor do Brexit, de 42 anos, foi nomeado ministro das Finanças em 2020, um cargo importante em meio à pandemia, mas foi criticado por fazer muito pouco para combater a sufocante crise do custo de vida.

– Liz Truss –

Sem meias palavras e muito crítica aos movimentos de protesto conhecidos como “woke”, a ministra das Relações Exteriores, Liz Truss, tornou-se muito popular nas bases do Partido Conservador.

Esta mulher de 46 anos, foi nomeada chefe da diplomacia como recompensa por seu trabalho como ministra do Comércio Internacional durante a saída britânica da União Europeia.

Nessa posição, a grande defensora do livre comércio que votou pela permanência na UE antes de mudar de lado conseguiu fechar uma série de importantes acordos comerciais pós-Brexit.

Sua linha dura sobre a invasão da Ucrânia ou suas ameaças de romper o acordo da UE sobre a Irlanda do Norte atraem alguns conservadores. Ela ainda não declarou oficialmente sua candidatura, embora já conte com o apoio público de vários deputados.

– Penny Mordaunt
Ex-ministra da Defesa e atual secretária de Estado do Comércio Exterior, Penny Mordaunt, de 49 anos, foi uma das figuras da campanha a favor do Brexit em 2016 e desde então trabalha nas negociações de acordos comerciais para o Reino Unido.

Ela anunciou neste domingo sua candidatura. Considerada uma boa oradora, estima-se que poderia ser uma candidata de unidade, capaz de obter apoio de diferentes alas do Partido Conservador.

– Sajid Javid

O ex-ministro da Saúde, Sajid Javid, que anunciou no sábado sua candidatura, foi um dos peso pesados do governo e do Partido Conservador que renunciou na terça-feira em protesto contra o primeiro-ministro.

Filho de um motorista de ônibus imigrante paquistanês, foi um renomado banqueiro antes de se tornar ministro das Finanças de Johnson. Ele renunciou em 2020 e voltou ao governo um ano depois.

Javid, de 52 anos, votou em 2016 a favor da permanência na UE pelos benefícios econômicos, mas depois se juntou à causa do Brexit.

– Nadhim Zahawi

O recém-nomeado ministro das Finanças é respeitado entre os britânicos após o sucesso da campanha de vacinação anti-covid que ele supervisionou.

Nascido em Bagdá em 1967, filho de pais curdos, emigrou para o Reino Unido aos nove anos. Ele fundou a empresa de pesquisa de mercado YouGov em 2000, deixou o grupo 10 anos depois para entrar na política e foi eleito deputado.

Foi nomeado ministro da Educação em setembro de 2021.

– Jeremy Hunt

Ex-ministro de Relações Exteriores e Saúde, Jeremy Hunt, de 55 anos, perdeu para Boris Johnson a liderança do Partido Conservador em 2019.

Colega de Johnson e do ex-primeiro-ministro conservador David Cameron na Universidade de Oxford, Hunt, que foi professor de inglês no Japão, foi uma das poucas figuras que desafiou abertamente o primeiro-ministro em um voto de desconfiança em junho.

Porém, muitos o consideram uma pessoa sem carisma.

Veja os principais candidatos que estão na disputa

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy