Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Imprensa americana repercute morte de Rainha Elizabeth II
Londres – A morte da Rainha Elizabeth II, aos 96 anos, é manchete nos principais jornais dos Estados Unidos como The New York Times, The Wall Street Journal e o The Washington Post e também em agências de notícias internacionais. Um ponto em comum enfatizado pelos veículos norte-americanos é o fato de a monarca ter sido um “símbolo de estabilidade” em meio a um mundo cheio de mudanças. Além disso, as coberturas vêm acompanhada de lives, com comentários em tempo real sobre a partida da majestade.

O New York Times chama atenção para a duração do governo de Elizabeth II, por sete décadas, no mais longo reinado registrado na Inglaterra e o segundo maior da história mundial. A notícia de sua morte vem acompanhada de uma série de fotos dos 70 anos de seu reinado. A publicação destaca que sua gestão foi marcada por anos de turbulência e escândalos familiares, nos quais tentou manter os laços da família real em meio a um mundo de valores em plena mudança.

Já o Wall Street Journal noticia a morte da monarca lembrando que ela alçou o posto ainda quando Winston Churchill era primeiro-ministro e o país estava se recuperando da Segunda Guerra Mundial. Também enfatiza o fato de a rainha ter sido um “símbolo de estabilidade” em uma “era de mudanças radicais”.

Por sua vez, o Washington Post afirma que “por sete décadas, a Rainha Elizabeth foi um símbolo de estabilidade na Grã-Bretanha e no cenário mundial”. Tais mudanças, conforme o periódico, se deram no campo geopolítico, na tecnologia, na cultura e ainda nas percepções da família real.

Agências internacionais também dão destaque à morte da monarca. A Bloomberg afirma que “Charles se torna rei da Inglaterra à medida que o rosto de uma nação muda”. Já a Reuters lembra que a eleição de seu filho, de 73 anos, é automática, tornando-se rei do Reino Unido e chefe de Estado de 14 outras nações, incluindo Austrália, Canadá e Nova Zelândia. 

Ponto em comum enfatizado pela mídia é o fato de a monarca ter sido um ‘símbolo de estabilidade’ em meio a um mundo cheio de mudanças

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy