Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Devastada por incêndios, Califórnia corre risco de deslizamentos e temporais
Hemet – Os bombeiros que lutam contra um incêndio crescente em cidades vizinhas a Los Angeles, nos Estados Unidos, se preparavam nesta sexta-feira, 9, para enfrentar deslizamentos de terra e inundações em decorrência à tempestade caía nas áreas devastadas pelas chamas.
Os vestígios de um furacão que atingiu o México também poderiam trazer fortes ventos, que poderiam espalhar as chamas. Desde a segunda-feira, o incêndio Fairview queimou mais de 9.700 hectares em cidades como Hemet, que assim como todo o estado é assolada por uma intensa onda de calor.
“Nunca tinha visto um incêndio como este no condado de Riverside em toda a minha carreira”, disse o chefe da divisão dos bombeiros, John Crater.
Uma área de evacuação, já muito extensa, foi ampliada para abranger mais de 20 mil pessoas. Auxiliares do xerife bateram de porta em porta para pedir aos moradores que deixassem suas casas. Ao menos duas pessoas morreram, aparentemente encurraladas pelas chamas enquanto tentavam fugir.
Enquanto isso, o furacão Kay tocou o solo no México na quinta-feira e começou a se movimentar para o norte. Embora tenha perdido força, degradando-se a tempestade tropical, esperava-se que levasse fortes chuvas a áreas da Califórnia e do Arizona.
O Serviço Meteorológico Nacional (SMS) advertiu que poderiam cair até 180 milímetros de chuvas na área ao redor do incêndio, provocando risco de inundações e fluxos de lama em locais onde o solo queimado não consegue absorver um temporal repentino.
“Poderíamos passar de um evento de extinção de incêndios a uma chuva significativa, enxurradas, deslizamentos de terra”, disse Jeff Veik, da Unidade Riverside dos bombeiros, em uma reunião comunitária. “Temos dias desafiadores pela frente”.
A tempestade tropical que avançava a partir do México poderia pôr fim gradativamente à onda de calor que afeta grande parte do oeste dos Estados Unidos há mais de uma semana. Mas as temperaturas, que passaram dos 43 graus em alguns locais por vários dias, se mantiveram altas no centro e no norte da Califórnia.
“As mínimas à noite continuarão rivalizando com os recordes deste fim de semana, já que o aumento da camada de nuvens prende o ar quente na superfície”, disse o SMS.
“Cerca de 29 milhões de americanos estão atualmente sob alerta de calor excessivo”, destacou.
O oeste dos Estados Unidos sofre há mais de duas décadas com uma seca histórica que, segundo cientistas, está piorando por causa das mudanças climáticas provocadas pelas atividades humanas.
Grande parte do campo está ressequido e coberto de ervas daninhas, criando as condições ideais para incêndios florestais rápidos e destrutivos. Os climatologistas preveem que à medida que a Terra continuar esquentando, devido à queima incessante de combustíveis fósseis, estas condições vão piorar ainda mais.

Área de evacuação abrange uma população de mais de 20 mil habitantes do estado americano

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy