Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Catálogo Exótica: o projeto que ajudará na procura de vida alienígena

Nos Estados Unidos, especificamente em meados da década de 1960, foi quando a ufologia começou a ganhar espaço não só na sociedade — nas manchetes sobre avistamentos dos Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) — como também na ciência. O Sinal Wow de 1977, estudado pelos cientistas do Instituto Search for Extraterrestrial Intelligence (SETI), foi um bom exemplo do quanto esse campo passou a se engajar para além da grande histeria social que o tópico se tornou.

Afinal de contas, eles estavam mais interessados em encontrar a verdadeira possibilidade de uma civilização fora da Terra do que os humanoides inventados pela ficção e inflamados pelo gosto popular. Sempre ficou claro que a vida alienígena, ainda que não como imaginamos, exista em algum lugar profundo do Universo, portanto a astrobiologia surgiu com o intuito de investigar semelhanças entre ambientes extremos na Terra e aqueles no espaço para procurar condições em que a vida possa evoluir.

Leia mais…

Nos Estados Unidos, especificamente em meados da década de 1960, foi quando a ufologia começou a ganhar espaço não só na sociedade — nas manchetes sobre avistamentos dos Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs) — como também na ciência. O Sinal Wow de 1977, estudado pelos cientistas do Instituto Search for Extraterrestrial Intelligence (SETI), foi um bom exemplo do quanto esse campo passou a se engajar para além da grande histeria social que o tópico se tornou.Afinal de contas, eles estavam mais interessados em encontrar a verdadeira possibilidade de uma civilização fora da Terra do que os humanoides inventados pela ficção e inflamados pelo gosto popular. Sempre ficou claro que a vida alienígena, ainda que não como imaginamos, exista em algum lugar profundo do Universo, portanto a astrobiologia surgiu com o intuito de investigar semelhanças entre ambientes extremos na Terra e aqueles no espaço para procurar condições em que a vida possa evoluir.Leia mais…

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy