Portal Jornal

Seu portal de notícias!
O caçador e chefe de uma empresa que organiza viagens de caça, Riaan Naude, de 55 anos, foi encontrado morto ao lado de seu veículo em Marken Road, na província de Limpopo, na África do Sul.
Segundo a organização sem fins lucrativos Heritage Protection Group, Naude foi morto ao parar na beira da estrada após o motor de seu veículo ter superaquecido. Em seguida, dois homens saíram de uma caminhonete branca e um deles atirou no caçador.
De acordo com a agência local Maroela Media, em seu veículo foram encontrados dois rifles de caça. Os policiais ainda não sabem a motivação do crime.
Segundo o tenente-coronel da polícia, Mamphaswa Seabi, os policiais encontraram o corpo de Naude disseram que ele estava “deitado com o rosto para cima” e com “sangue na cabeça e no rosto”.
A empresa de Naude, Pro Hunt Africa, cobrava até US$ 2.500 por excursões de caça, sendo US$ 350 por dia para caçar, US$ 2.500 por crocodilo e US$ 1.500 por uma girafa.

Riaan Naude, de 55 anos, foi surpreendido por dois homens em uma caminhonete, que abriram fogo contra ele

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy