Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Biden sanciona lei que obriga sindicatos ferroviários a aceitar acordo salarial
O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sancionou nesta sexta-feira, 2, uma lei que obriga os sindicatos de transporte de mercadorias por via ferroviária a aceitar um acordo salarial, evitando uma greve potencialmente devastadora para a maior economia do mundo.

O presidente assinou a lei uma semana antes de uma possível greve que ameaçaria cadeias de suprimentos cruciais.

O acordo oferece um grande aumento salarial, mas quatro dos 12 sindicatos envolvidos se recusaram a aceitá-lo porque não incluía licença médica remunerada.

As duas casas do Congresso, uma após a outra, agiram a pedido de Biden para forçar o acordo, como estão habilitadas a fazer por uma lei de 1926.

Ao assinar a ordem, Biden disse que o Congresso “evitou o que sem dúvida teria sido uma catástrofe econômica”.

“Sem os trens de carga, muitas indústrias americanas teriam literalmente fechado”, declarou Biden, acrescentando que seus assessores temiam a perda de três quartos de milhão de empregos em duas semanas se a greve tivesse prosseguido.

O episódio é politicamente incômodo para Biden. Os sindicatos constituem um elemento importante em sua coalizão eleitoral e ele costuma se apresentar como o “presidente mais sindicalizado” da história.

Presidente assinou a lei uma semana antes de uma possível greve que ameaçaria cadeias de suprimentos cruciais

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy