Portal Jornal

Seu portal de notícias!
Biden defende suspensão do imposto sobre preço da gasolina por três meses
Washington – O presidente do Estados Unidos, Joe Biden, defendeu nesta quarta-feira, 22, a estratégia para lidar com os preços recordes da gasolina no país. A proposta envolve a suspensão por três meses de um imposto federal sobre os preços dos combustíveis, que dispararam e incomodam os americanos, poucos meses antes das eleições legislativas de meio de mandato.
“Suspendendo por 90 dias o imposto federal sobre a gasolina, de 18 centavos (por galão, 3,78 litros), podemos baixar o preço e dar algum alívio às famílias”, declarou o presidente nesta quarta-feira na Casa Branca, pedindo ao Congresso que adote a medida fiscal, cuja eficácia é questionada.
“Sei que esta suspensão fiscal não vai resolver o problema por si só, mas vai dar (…) um pouco de ar” às famílias, acrescentou.
“Não é hora de lucrar”, disse também aos distribuidores, a quem pediu que repassassem o desconto até o último centavo para os consumidores após uma possível redução de impostos.
O presidente democrata também pediu aos gigantes produtores de hidrocarbonetos, com os quais mantém relações tensas, que aumentem sua capacidade de refino e acompanhem as flutuações dos preços do petróleo bruto também para baixo e não apenas quando sobem.
O preço médio do galão de gasolina atingiu o recorde de 5 dólares nos Estados Unidos (4,968 dólares nesta quarta-feira), contra US$ 3 há 12 meses. A alta tem consequências para a economia nacional e afeta o índice de aprovação do presidente americano, atualmente abaixo de 40%.
A suspensão do imposto federal de 18 centavos, junto com o imposto sobre diesel de 24 centavos por galão, durante a temporada de viagens de verão deve custar quase US$ 10 bilhões ao fundo de infraestruturas de rodovias, normalmente financiado por estes tributos.
O governo afirma que outras fontes de receita podem compensar o déficit do fundo. Além disso, a Casa Branca pede aos estados, que também impõem diferentes níveis de impostos sobre a gasolina, que eliminem temporariamente as tarifas ou disponibilizem mecanismos de compensação aos motoristas.
Vários estados já adotaram medidas do tipo, como Connecticut e Nova York. Na média, os estados cobram 30 centavos em impostos por galão de gasolina. Mas de acordo com analistas, 46 estados ainda não anunciaram medidas, incluindo a Califórnia, onde a gasolina tem os maiores impostos e é a mais cara do país, com um preço que supera US$ 6 por galão.
A secretária de Energia, Jennifer Granholm, se reunirá com as refinarias na quinta-feira para tentar convencê-las a aumentar suas capacidades. O presidente assume um risco político ao tentar suspender os impostos, uma medida criticada antes que se soubesse que ele a proporia, mesmo dentro de seu próprio campo político.
A líder da maioria democrata na Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, rejeitou na semana passada a ideia que, segundo ela, a medida seria um “show”. Biden insistiu nesta quarta-feira que o preço da gasolina subiu dois dólares por galão devido à invasão russa da Ucrânia.
“Poderíamos ter fechado os olhos para as ações mortais de (Vladimir) Putin. O preço da gasolina não teria subido tanto. Acho que seria um erro”, concluiu o presidente.
Os Estados Unidos realizarão eleições legislativas em novembro para renovar parte da composição do Congresso.

Proposta é avaliada às vésperas da eleições legislativas de meio de mandato do presidente americano

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Generated by Feedzy